Sobre    Contato

Meu Nome é Buteco, Bond Buteco

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O desbravador de balcões em ação (Foto Fabio Rossi/O Globo)

Por Pedro Landim

O leitor que aqui chegou é provavelmente alguém que gosta de botequim. Se curte, frequenta. E se frequenta, já esbarrou no pé-sujo com o administrador de redes Marcos Bonder, que na proximidade de um bom torresmo, ou jiló caprichado, transforma-se em Bond Buteco.

Do agente secreto que lhe inspirou a alcunha, talvez tenha herdado a capacidade de estar em vários lugares quase ao mesmo tempo – no caso, botequins. Come e bebe de tudo, e conhece como poucos as quebradas e buracos da cidade onde existe alguém cozinhando alguma coisa gostosa.

Autor do blog Bond Buteco, onde define a si próprio como um “triatleta de garfo, faca e copo”, Bonder costuma escrever em versos rimados, criando linguagem própria que por vezes nos lembra o mestre Yoda, de Star Wars. É isso: o cara é um Jedi dos balcões.

E respondeu nosso e-mail de perguntas harmonizando dobradinha com cerveja artesanal, contando que comia camarão cru na juventude, e tecendo linda declaração de amor à esposa.

Alma de Bar – Você vai ao boteco quantas vezes por semana? E a quantos botecos por dia?

Bond ButecoNa aritmética do início da semana segredo vou guardar, pois esqueci os bares de ontem e não tenho como lembrar. Dizem que vou na média de três por semana. Dependendo da companhia, animação, fome ou sede do cidadão, pode a maratona virar de bares, bairros, feiras e lugares, não tenho como adivinhar.

AB – Qual é a melhor comida de balcão de pé-sujo de todos os tempos?

BBNo momento é difícil responder porque só o tempo vai dizer. Quando os meus 112 anos chegar, eu vou deitar para dormir para sonhar e acordar morto para te contar. Rsrs

AB – Qual é a bebida ideal para a harmonização com chouriço, moela, jiló e dobradinha?

BBChouriço: Jerez ou “Coñac espanhol. Moela: cerveja Lager, de casco verde. Jiló: batida de maracujá da casa para o amargo, azedo e doce. Dobradinha: se encontrar, uma cerveja portuguesa para acompanhar, como a “Super Bock”. Ou uma artesanal nacional, Cerol Fininho da cervejaria Suburbana.

Bond (à dir.) e o amigo Gabriel da Muda (Foto Cacau Fernandes/O Dia)

AB – Quando começou sua história de amor com os balcões? Isso vem da infância?

BBO amor tanto pelo balcão e pela comida veio de infância sim, começou com meu pai que me levava desde pequeno a lugares como Feira de São Cristóvão, antigamente do lado de fora do Pavilhão, para comer a comida regional do Nordeste e Norte, caranguejo, cabrito etc. Na Feira de Caxias também. Ou bares em Vila Isabel com balcão, um deles que hoje faz parte de uma rede para comer Siri. Ou comer ostras frescas e camarão vivo, isso mesmo, camarão vivo na barraca do Orlando, na Barra da Tijuca, na beira da Lagoa de Marapendi. Ou a feijoada de verdade no Cachambi, que por ocasião acabei conhecendo Altamiro Carilho, “flautista consagrado de Chorinho”. Também no Cadeg, Casa do Alemão, Adega em Jacarepaguá, bares em Niterói, Centro do Rio, Largo do Machado, Méier, Tijuca, São Cristóvão , Ilha etc. Vi bares abrir e fechar, mudar de dono e se transformar, coisas de uma história que o tempo vai passar, vou parar por aqui para não me prolongar.

AB – E a veia poética, de onde vem?

BBNão sei se veio do balcão do buteco com o pastel, melhor dizer que veio com a Literatura de Cordel .

AB – Como consegue negociar com a patroa a vida no botequim?

BBEla é Minha D’us, Minha Vida, Minha Emoção, Razão de Bater meu Coração. Inteligente, sábia, determinada, humilde e iluminada. Muito bom gosto, sabe bem, peço gentilmente, “vou beber uma gelada, meu bem”.

AB – Você já pensou em relaxar num SPA, fazer um detox à base de vegetais e suco de luz do sol?

BBSim, na Hop in The Spa uma boa banheira para relaxar, banheira de cerveja à base de vegetais. Chá Verde pode ser Fantôme Magic Ghost em uma fotossíntese fantástica.

AB – O que não pode faltar no botequim?

BBLiberdade de Expressão e Opinião.

AB – Uma frase para a eternidade, por favor.

BBO abismo da humanidade é o labirinto da vaidade.

Guloso, siga o Instagram do Bond Buteco: @bondbuteco.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhar:

About Author

Leave A Reply

15 − oito =