Sobre    Contato

Perfil do Consumidor: Claude Troisgros

0
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Claude Troisgros: do botequim ao restaurante chique

Por Caio Barbosa

A sessão de perfis do Alma de Bar, que começou com o maior artista do país, Zeca Pagodinho, agora tem a honra de receber o maior chef de cozinha, o ‘marravilhoso’ Claude Troisgros. Se você acha que craque das panelas não frequenta botequim, quebrou a ‘carra’. Apaixonado pela gastronomia brasileira, Claude adora conhecer novidades, descobrir sabores e aprender um pouco do que temos a oferecer ao superpremiado cozinheiro.

Não pensem vocês que o sobrenome famoso e os restaurantes elegantes e sofisticados que mantém na Zona Sul fazem do chef uma pessoa arrogante ou avessa às coisas simples. Muito pelo contrário.
Foi Claude, por exemplo, o cara que pegou um sem-número de chefs famosos pelo braço para atravessar o Rebouças e conhecer, há mais de 10 anos, o Aconchego Carioca, ainda em seu primeiro endereço, onde hoje é o Bar da Frente.

Até o pai, o também premiadíssimo Pierre Troisgros, vem da França para lamber os beiços na Praça da Bandeira. Um movimento que deu visibilidade e notoriedade não só ao Aconchego como aos bares da Zona Norte, de uma forma geral. O encantamento pelo talento de Kátia Barbosa dá um livro (olha o spoiler aí), mas não se restringe à amiga, hoje quase irmã. Claude foi flagrado aos prantos no minúsculo e delicioso Kalango, ao se emocionar com a maravilhosa e baratíssima comida de Emerson Pedrosa.

No dia anterior ao desta entrevista, o chef tinha ido a um famoso bar em uma favela carioca, onde levou cinco francesas para conhecer uma costelinha com geleia de abacaxi e um bolinho de milho com queijo e carne seca. “Nossa, mas estava tudo bom para c*******”, elogiou o chef, dobrando o R do palavrão que preferimos não reproduzir, afinal, Claude é O CARA.

Bolinho de feijoada é o preferido para petiscar

Nome completo:
Claude Jean Baptiste Troisgros.

Onde nasceu:
Roanne, França.

Time de futebol:
Saint-Étienne.

Escola de samba:
“Mangueirra”.

Bebida preferida:
“Caipirrinha”.

Tira-gosto preferido:
Bolinho de feijoada.

Mick Jagger, sempre, de preferência no Maracanã

PF preferido:
Carne seca com “abóborra”.

Sobremesa:
Mousse de chocolate.

Torresmo ou moela:
Torresmo.

Pastel de quê?
Queijo.

Empada de quê?
“Frrango”.

O que não come de jeito nenhum:
Sardinha.

O que não bebe de jeito nenhum:
Whisky.

O que não pode faltar na cozinha:
Faca.

O chef é fã de Tintin, o jovem herói dos quadrinhos belgas

Purrinha ou Carteado:
Carteado. O que é purrinha? (Risos).

Tem medo de quê?
Passar embaixo da escada.

Tem fome de quê?
Puta que “parriu”. Muita coisa (gargalhadas).

Superstição:
Passar em baixo da escada. Já falei (risos).

Uma saudade:
França.

Signo:
Áries.

E o Oscar vai para… Marlon Brando

Santo de devoção:
São Bento.

Ídolo:
Mick Jagger.

Diversão:
Andar de moto.

Música:
“Garrota de Ipanema”, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

Filme:
“A vida é bela”, de Roberto Benigni.

Um programa de TV:
“Que marravilha”, “clarro”.

Um livro que te marcou:
“Tintin no Tibet”, de Hergé.

Ator:
Marlon Brando.

Delícia do mar no Quiosque do Aconchego

Atriz:
Glenn Close.

Cantor:
Mick Jagger, “semprre”.

Cantora:
Elis Regina.

Um show inesquecível:
Rolling Stones no “Marracanã”.

O último bar quem em que esteve:
Bar do David. Bom pra c…

Sugira um bar para a gente conhecer:
Vocês já conhecem. Fomos juntos. Quiosque do Aconchego Carioca, no Leme. Quem não conhece, tem que conhecer.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhar:

About Author

Leave A Reply

dezoito + 9 =